As Constelações Familiares e seu olhar para saúde mental.

Por René Schubert


“O que é calado na primeira geração a segunda geração carrega no corpo.” Françoise Dolto


Na obra de Bert Hellinger há diversas passagens nas quais este reflete e trabalha as temáticas da saúde mental, a dinâmica saúde e doença, a terapia sistêmica familiar, as lealdades sistêmicas invisíveis, os emaranhados, as relações entre vítimas e perpetradores e possíveis olhares para solução, resolução, reconciliação ou outras formas de olhar e de se posicionar frente à situação “difícil”, “problemática” e/ou “patológica”.


Como abordagem terapêutica alternativa, a Constelação Familiar oportuniza um olhar sobre as dinâmicas, lugares, eventos por vezes ocultos e encobertos no sistema familiar. Ocultos pelas mais variadas razões, em uma lógica que simbolicamente protege ou protegia, há muitas gerações, aquele sistema. Pode ser por terem ocorrido muitas gerações atrás, por causa de sofrimentos, traumas, dificuldades, destinos pesados, afastamentos, separações e exclusões diversas. Claro, se o que está no passado atua no presente é um legado passado-presente. Ocupa seu lugar de forma incompleta, incômoda, destoante, no aqui e agora. Isto pede para ser visto, elaborado, reverenciado, reconhecido de alguma forma.


Estas dinâmicas silenciosas e sutis atuam sobre todo sistema familiar, em sua história, em seus acontecimentos, em sua cultura, em suas crenças e linguagem próprias. Tais dinâmicas atuam sobre todo e qualquer sistema, e seguem leis próprias as quais Bert Hellinger observou em seu trabalho empírico fenomenológico e às quais denominou de Ordens do Amor. São elas: Pertencimento; Hierarquia e Equilíbrio ou Equivalência de troca nas relações.


Quando se pode criar uma ordem nestas dinâmicas silenciosas e ocultas, uma ordem que contextualize passado e presente, reconheça e diferencie lugares, que propicie uma nova leveza, uma nova consciência e possível reconciliação, partindo da alma, isto também tem um efeito atenuante e favorece os processos curativos/terapêuticos para distúrbios, desordens, doenças no sistema familiar. Desde que, é claro, em ação conjunta com muitas outras medidas, principalmente aquelas da medicina e de outras terapêuticas. A Constelação Familiar deve ser procurada como uma abordagem complementar, nunca como alternativa única, principalmente em se tratando de doenças/patologias.


Esta abordagem terapêutica amplia o olhar e evidencia lugares, dinâmicas e possibilita reposicionamentos, ressignificações e/ou o resgate, ação de rituais necessários para que o sistema se realinhe e flua, movimente-se de forma mais respeitosa, inclusiva e leve.


Os efeitos e reverberações sobre o sistema levam o tempo necessário para cada sistema em sua singularidade. É uma terapêutica que leva em consideração as características únicas, especificidades de cada caso, como este se mostra. Por isto o terapeuta, em sua postura, juntamente com o cliente, verificará a forma e meios necessários para facilitar o processo, as dinâmicas, especificidades daquilo que se mostrará em cada caso. Buscando alternativas possíveis, ampliação de perspectivas e facilitar nova consciência sobre a temática apresentada.


Escrevi recentemente o capítulo: O olhar terapêutico das Constelações Familiares sobre a psicose e suas contribuições para a Resolução de Conflitos. Foi lançado no mês de agosto de 2020 integrando o livro: Direito 4.0 - inovação empática na resolução de conflitos, pela Manuscritos Editora, organizado por Márcia Sarubbi Lippmann.


Referências bibliográficas:


Bert Hellinger (DVD) – O amor que leva à doença e o amor que apoia a cura. Goiânia, Julho de 2006, Volume 1, Editora Atman.

Márcia Sarubbi Lippmann (Organização) - Direito 4.0 - inovação empática na resolução de conflitos. Manuscritos Editora, Santa Catarina, 2020

René Schubert – Constelação Familiar: Impressa no corpo, na alma, no destino. Reino Editorial, São Paulo, 2019

A dinâmica em quadros psicóticos - aconstelacaofamiliar.blogspot.com/2019/09/a-dinamica-em-quadros-psicoticos.html

Amor à beira do precipício - As psicoses - aconstelacaofamiliar.blogspot.com/2018/07/amor-beira-do-precipicio-as-psicoses.html

Estruturas Clinicas: Neurose, Psicose e Perversão - reneschubert.blogspot.com/2012/06/estruturas-clinicas-neurose-psicose-e.html

Dinâmicas transgeracionais e doença mental - Bert Hellinger https://youtu.be/GzD4R86fKUQ

211 visualizações

NOSSAS REDES SOCIAIS

  • Facebook
  • Twitter
  • Instagram

Contatos: